quarta-feira, 16 de outubro de 2013

André vai dar a volta ao mundo para nos convencer a sermos empreendedores

Um jovem português vai fazer uma viagem à volta do mundo e recolher histórias de empreendedorismo de sucesso para motivar os portugueses.

"A única coisa que cai do céu é a chuva". É com a citação de Vinícius de Moraes em pensamento que André Leonardo encara a vida. O gestor de 24 anos, natural da ilha Terceira, nos Açores, vai realizar uma viagem à volta do mundo, na qual vai conhecer e relatar histórias de empreendedorismo de sucesso para estimular os portugueses a seguirem o mesmo rumo.
Uma mochila e uma câmara. A bagagem parece curta para quem vai sozinho numa viagem de sete meses, mas certamente virá "carregado" de conhecimentos adquiridos nos 15 países por onde vai passar. A partida ainda não tem data definida, mas deverá ter início em meados de novembro.

O projeto André Leonardo Entrepreneurship Tour inspira-se em Fernão Magalhães, o navegador quinhentista responsável pela primeira circum-navegação do globo. "Fernão Magalhães foi empreendedor no seu tempo, mas agora também há portugueses com muita capacidade e necessitamos de acreditar que somos talentosos", assinala o jovem viajante que entende que "com o mercado interno em baixa, é necessário exportar e internacionalizar as empresas e a marca Portugal".

Foi isso que este jovem pretendeu ao decidir fazer o trajeto que começou a ser preparado há dois anos, um processo "bastante trabalhoso". André desdobra-se em questões logísticas e teve mesmo de aprender programação, webdesign e a lidar com o "photoshop" para desenvolver o projeto. Todas estas competências tiveram um custo praticamente nulo, já que aprendeu tudo "através de artigos, tutoriais e vídeos na Internet".

Para conseguir financiamento, este viajante tem procurado empresas portuguesas, até porque, segundo afirma, é uma "excelente forma" de levar Portugal consigo durante a jornada. No entanto, a angariação começou antes com outra iniciativa. O jovem organizou o Flea Market, nos Açores, que permitia que várias pessoas vendessem os seus produtos e onde ele próprio vendeu o que já não necessitava.

"O dinheiro das vendas permite-me pagar a estadia e a alimentação na jornada de voluntariado no Quénia", afirma este empreendedor. Embora a missão do projeto seja dar a conhecer casos de sucesso pelo mundo e espalhar o nome Portugal, André Leonardo vai estar como voluntário no país do oriente africano, onde irá ensinar empreendedorismo nas escolas e nas universidades.

Portugal aos olhos do viajante

Embora seja um otimista e empreendedor por natureza, André sabe que os jovens não têm um futuro fácil, até porque "muitos saem da universidade e têm muitas dificuldades em conseguir o primeiro emprego". Mas deixa o repto: "Cada vez mais é necessário diferenciarmo-nos e apostar em sermos os melhores na nossa área".
Empreender é a aposta deste jovem e espera conseguir influenciar outros para esta forma de estar na vida. "Ser empreendedor não é apenas criar empresas", afirma André Leonardo, "é uma atitude perante a vida", conclui.
Quando a viagem terminar, está previsto que o projeto passe a livro. Parte dos lucros da venda serão revertidos para a Associação Acredita Portugal. Será ainda possível seguir as pisadas deste viajante através do website do projeto.

Sem comentários:

Publicar um comentário